terça-feira, 17 de março de 2015

Livro: Eleanor & Park - Rainbow Rowell


Título original: Eleanor & Park
Autora: Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Páginas: 327
Ano: 2014
Nota: 4/5


"Um amor imperfeito e extraordinário".

Sinopse (Orelha do livro): Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. 

Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths

Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

Este livro irá levá-lo de volta aos dias de frio na barriga, quando achava que todo o peso do amor e da paixão que sentia iria sufocar você, e quando apenas um segurar de mãos já era suficiente para fazê-lo andar nas nuvens. 

"A gente acha que abraçar uma pessoa com força vai trazê-la mais para perto. Pensamos que, se a abraçarmos com muita força, vamos senti-la, incorporada em nós, quando estivermos longe.
Toda vez que Eleanor ficava longe de Park, sentia sua perda." (página 312)



Muito bem, vamos começar pelo começo.

Comprei Eleanor & Park pois sempre li comentários positivos e fofos sobre o livro, e também porque gostei bastante da escrita da Rainbow Rowell em Fangirl, o primeiro livro que li da autora. E depois que trouxe ele da livraria e li a sinopse achei-a a mais fofa do mundo.

Eleanor & Park me prendeu. A narrativa é envolvente, os capítulos são curtos, a linguagem é fácil e é um livro bom de ler em voz alta. Eleanor e Park são personagens muito reais. Verdadeiros. Gostei muito da maneira de como falavam um do outro. Palavras gentis. Frases bonitas. Gostei do jeito que se aproximaram e acabaram se apaixonando. Pelos gibis, pelas músicas. Eles têm 16 anos, e achei lindo como descobriram isso, cada um do seu jeito. Eu acho Eleanor uma garota corajosa. E Park um garoto doce.


"Segurar a mão de Eleanor era como segurar uma borboleta. Ou um coração a bater. Como segurar algo completo, e completamente vivo." (página 74)

Tem um detalhe que eu acho muito interessante. Rainbow não cria simples e perfeitas famílias em suas histórias. Há problemas sérios. Dramas reais. E nessa livro, nunca odiei tanto um personagem antes. 



Bom, eu estava animada com a história. Realmente estava gostando. Rainbow nos faz criar grandes expectativas. E esse foi o problema. Eu estava esperando por algo. Depois de certo acontecimento cheguei a pensar em mil coisas para o final.

Um pouco depois da metade do livro, a história pra mim começou a se arrastar. Sério, me dói escrever isso, pois não queria que tivesse sido assim. Queria terminar o livro com um sorriso no rosto e pronta pra dar cinco estrelas pra ele.

Fiquei muito frustrada. Angustiada. Decepcionada. Eu terminei de ler a página 325 e virei a folha pra continuar, mas tinha acabado! O livro terminou naquela frase como se a Rainbow simplesmente tivesse decidido parar de escrever bem ali.  Não sei o que pensar. Talvez eu não tenha gostado. Talvez eu não tenha entendido. Fiquei muito chateada quando fechei o livro.

Depois fui pesquisar na internet, ler alguns comentários sobre o final. Então fiquei menos frustrada, acho. Consegui entender um pouco, lendo algumas opiniões, algumas suposições.




Não me arrependo de ter comprado Eleanor & Park. É uma linda história. Com momentos engraçados, trechos bonitos, personagens reais descobrindo sentimentos enquanto enfrentam conflitos na família e na escola. Através da música e da leitura de gibis, Eleanor e Park se encontram e se apoiam. Acho lindo o jeito que Park se importa com Eleanor.


"A sensação que a invadia quando estava sentada ao lado de Park no ônibus - aquela sensação de segurança, de que estava a salvo naquele momento -, podia conjurá-la sempre que quisesse. Como um campo de força. Como se fosse a Mulher Invisível.
Isso faria dele o Sr. Fantástico." (página 88)

Enfim, não queria não gostar do final. Mas independente do que você leu aqui, e se você acha que sou uma sem coração por não gostar do final do livro... me desculpe. Acho que os finais dos livros de Rainbow Rowell não estão destinados a serem os meus favoritos. Mas eu continuo a achar a escrita dela muito boa e nesse livro parece simples, porém forte. Ainda quero ler Anexos.



Leia e tenha sua própria opinião. Eu recomendo Eleanor & Park, pois além do romance, mostra uma realidade triste. E os dois são diferentes, mas se encaixam. Gosto dos dois juntos. Mas queria mais páginas. Ah, e eu amo essa capa. Os traços são lindos. O livro todo tem um belo trabalho gráfico. Parabéns à Editora Novo Século.

Abraços!

Nenhum comentário:

Postar um comentário